16, nov, 2016

A depilação e o melasma

Depilar-se faz parte da rotina de quase toda mulher, e aquelas que têm melasma devem tomar alguns cuidados especiais para não agredir demais a pele. Por si só, a cera quente não causa melasma, nem se usada muito constantemente. Porém, ela pode deixar a pele mais sensível e ruborizada, o que favorece o desenvolvimento ou agravamento das manchas. O que acontece é que qualquer método depilatório, caso cause irritação da pele, pode gerar um estímulo ao melanócito e aumentar a produção de melanina, piorando a mancha. Por isso, o uso de laser para depilação deve ser realizado com cautela e com equipamento adequado. Parâmetros de energia errados podem agravar eu desencadear o melasma. A dica é: certifique-se que a máquina/tecnologia tem liberação da Anvisa e se o profissional encontra-se habilitado para realizar o tratamento.

Como sempre, o uso de filtro solar é fundamental para evitar que o melasma se espalhe ou ganhe uma tonalidade mais escura. Isso vale especialmente para quem já tem pré-disposição à condição. Converse com seu dermatologista, pois ele poderá indicar o que é melhor para você.

Compartilhe:
Comentários: