9, dez, 2015

Conheça a relação entre ácido azelaico e melasma

Substância é mais uma opção de ativo para quem quer uma pele lisinha, saudável e sem manchas

Qual é a relação entre melasma e ácido azelaico? Essa é uma entre as principais alternativas para tratar da hiperpigmentação. Quem convive com as manchas sabe que é preciso tomar vários cuidados e adotar alguns hábitos para controlá-las. Mas, mesmo utilizando o protetor solar adequado, evitando o sol e mantendo um acompanhamento dermatológico, elas ainda podem acabar aparecendo. Sabemos que são vários os fatores que podem causar ou agravar o melasma, mas as possibilidades de tratamentos são um alívio! Então, é hora de falar sobre o ácido azelaico.

O que é o ácido azelaico

Também conhecido como ácido nonadióico, o ácido azelaico é uma substância natural, encontrada no trigo, centeio e cevada, muito utilizada no tratamento de manchas de pele, sejam ocasionadas por exposição solar excessiva, pela ação dos radicais livres, métodos depilatórios ou desordens cutâneas.

Como dermocosmético, esse ácido pode ser encontrado em farmácias, na forma de creme ou gel. “No entanto, só pode ser adquirida com orientação e receita médica”, orienta o dermatologista Bruno Vargas, diretor da Clínica Bruno Vargas. Além disso, essa substância pode fazer parte de formulações manipuladas, bem como pode ser utilizada em tratamentos estéticos, conforme indicação médica.

Qual é a importância dele

O ácido azelaico costuma ser bem tolerado pela maioria dos pacientes. Além disso, ele é conhecido por causar pouco ou nenhum efeito colateral que a maior parte dos medicamentos para tratar acne e manchas de pele possui, incluindo descamação e irritação.

Mulheres grávidas ou que estão amamentando também podem fazer uso do ácido azelaico, o que representa um imenso benefício para as gestantes com predisposição para o melasma, já que as manchas podem surgir ou sofrer piora nesse período.

Como o ácido azelaico é usado em tratamentos de pele

O ácido azelaico age nos melanócitos, inibindo a ação da tirosinase, enzima responsável pela produção de melanina. Além disso, também possui ação antibactericida, comedolítica (desobstrução dos poros e cravos), antioxidante e anti-inflamatória. Com todos esses benefícios, além de ser usado no tratamento do melasma, o ácido azelaico também é indicado para acne, para hiperpigmentação  pós-inflamatória, para clarear manchas causadas por foliculite e como aliado para o rejuvenescimento da pele.

Cuidados com o ácido azelaico

Durante o tratamento, o paciente deve usar protetor solar todos os dias (mesmo em ambientes fechados!), seguindo as orientações do especialista. Lembrando que o composto deve ser sempre utilizado com indicação e acompanhamento médico, tanto para gestantes quanto para os demais pacientes. Apenas o profissional qualificado saberá qual a concentração adequada para cada caso.

Agora que você entendeu como o ácido azelaico se relaciona com o melasma, que tal conhecer outras alternativas e cuidados a serem adotados no tratamento do melasma? Veja mais no nosso blog!

Compartilhe:
Comentários: