26, maio, 2017

O que você come pode te ajudar no combate ao melasma

Você sabia que, na luta contra o melasma, sua alimentação também é uma aliada importante? Alguns alimentos podem retardar o envelhecimento, ajudar na cicatrização da pele, diminuir a oleosidade excessiva ou ressecamento, além de atenuar manchas.

As vitaminas do complexo B, encontradas na carne, vegetais verdes folhosos cereais e ovos, auxiliam a normalizar as funções da pele. Dessa forma, controlam a produção de óleo pelas glândulas sebáceas, proporcionando uma pele mais saudável. A deficiência dessa vitamina pode levar à descamação e ressecamento da pele.

A vitamina C promove ações bioquímicas vitais para o organismo. O nutriente tem capacidade antienvelhecimento, pois é essencial na produção natural do colágeno, limpando os radicais livres e regenerando a vitamina E. Ajuda ainda na cicatrização e tem como função a proteção solar e clareadora da pele. É obtida especialmente em frutas como laranja, gojiberry, acerola, kiwi, goiaba e verduras como couve e brócolis. “A vitamina C sempre representou um desafio para a indústria química por suas moléculas se degradarem com muita facilidade. Atualmente, está presente em uma série de produtos cosméticos”, destaca o dermatologista Bruno Vargas, responsável pelo Portal.

O médico cita também a vitamina E, conhecida como vitamina antienvelhecimento, por ter um papel importante na proteção da pele. Em função de suas propriedades antioxidantes, que combatem diretamente os radicais livres, ela protege o corpo dos raios ultravioleta e ajuda a reduzir a produção indesejada de colagenase, enzima que destrói o colágeno e deteriora a estrutura da pele. Ela pode ser obtida pela ingestão de frutas cítricas, verduras, leguminosas, nozes e sementes. “A vitamina E pode recuperar sua capacidade antioxidante na presença da vitamina C, por isso o aconselhável é consumi-las, em doses adequadas, simultaneamente”, afirma Vargas.

Compartilhe:
Comentários: