9, jul, 2015

Posso usar laser para combater o Melasma?

Já falamos, anteriormente, dos diversos tratamentos que são utilizados no controle do melasma. Inicialmente, costumam ser indicados medicamentos tópicos (filtro solar, cremes clareadores, antioxidantes), além de medicamentos orais, que ajudam na proteção solar e atuam como antioxidantes.

Atualmente, a grande maioria dos lasers são contraindicados no tratamento do melasma. O laser NdYAG 1064 Q-swiched (Spectra®), por exemplo, considerado por algum tempo uma evolução no tratamento do melasma, deve ser usado com muita cautela. “Esse laser, ao ser aplicado na mancha, ‘destrói’ o pigmento que causa a mancha, mas pode gerar aumento da temperatura local e piora do quadro”, explica o dermatologista Bruno Vargas. Ao indicar essa tecnologia no tratamento do melasma, deve-se levar em consideração a cor da pele e o histórico do paciente. O manejo correto do equipamento, pelo profissional que executa o tratamento, é de extrema importância. A energia utilizada deve ser baixa!

A aplicação é indolor e não faz com que a pele fique avermelhada ou descame. O resultado vai depender de cada paciente, seu tipo de pele e, principalmente, da profundidade da macha e de como o paciente procede após a aplicação. Como a mancha é muito sensível à luz solar, deve-se tomar cuidado com o sol, pois a pele pode voltar a manchar com facilidade. É necessário também utilizar os produtos de manutenção indicados.

E lembrem-se, todos os cuidados recomendados às pessoas que têm o melasma, devem ser tomados. O uso de chapéus e bonés ao se expor ao sol é extremamente importante, bem como utilizar protetores solares químicos e físicos.

Compartilhe:
Comentários: