24, set, 2015

Você sabe a diferença entre FPS e PPD?

Se você não souber o que é FPS e PPD, não se preocupe, pois você não está sozinho. A maioria de nós já ouviu falar e está mais familiarizado com o termo FPS (filtro de proteção solar), que vem estampado nas embalagens dos protetores solares.

O Fator de Proteção Solar é responsável pela proteção da pele contra os raios UVB, causadores de queimaduras, ardência e vermelhidão. Esses raios têm maior incidência durante o verão, quando as temperaturas são mais altas e os dias mais ensolarados.

Mas o que seria o tal PPD?

O fator de proteção PPD, vem do inglês Persistent Pigment Darkening que, ao pé da letra, poderia ser traduzido como pigmentos persistentes de pigmentação. A sigla representa a proteção da pele contra a incidência de raios UVA.

Diferente dos raios UVB, os UVAs afetam nossa pele o ano todo, independente da estação. Esse tipo de radiação traz prejuízos à pele, desde lesões mais simples até, em casos mais graves, câncer de pele.

No caso do melasma, quanto maior a exposição a esse tipo de radiação, mais afetada a pele será, o que resultará no agravamento das manchas. Nos rótulos, pode aparecer a indicação “FPUVA” (Fator de Proteção UVA), que corresponde, justamente, ao PPD.

Relação entre FPS e PPD

O dermatologista Bruno Vargas orienta que a relação ideal entre FPS e PPD é quando o PPD é a partir de 10, e deve representar, no mínimo, um terço do FPS. “Por exemplo, se seu protetor tem FPS 30, o nível de proteção PPD deve ser igual ou superior a 10. Dessa forma, você garante a proteção da sua pele de forma eficaz e evita o surgimento ou o agravamento das manchas do melasma”, explica.

Agora confira nosso artigo exclusivo sobre como conseguir vitamina D sem prejudicar o melasma. Fique por Dentro!

Compartilhe:
Comentários: